Arquivado em la Categoría » Cores de decoração «

segunda-feira, outubro 15th, 2012 | Author:

Cores lindas, casa energizada!

Entenda o poder que cada tom de tinta tem de influenciar os cômodos.
Sabia que o poder das cores vai muito além da capacidade de agradar ou não aos nossos olhos? “Elas influenciam o inconsciente, criando cômodos mais saudáveis ou mais comunicativos, mais serenos ou mais amorosos…”, explica o psicólogo Paulo Marcelino, vice-presidente da Associação Pró-Cor do Brasil. A seguir, o consultor de feng shuiFranco Guizzetti, de São Paulo (SP), e a arquiteta Patrícia Mellilo, de São Manuel (SP), ensinam você a aplicar, na prática, essa teoria mágica.

Seu arco-íris caseiro.
As cores…
BRANCO: Lembra paz e pureza, criando ilusão de amplitude. Em excesso, pode causar a sensação de frieza e solidão. Nesse caso, mescle com itens coloridos ou prefira tons claros, como o bege.
E onde usá-las:
Qualquer lugar da casa – desde que tenha sobreposição de cores vibrantes.

AMARELO: Os tons mais claros são energizantes e aconchegantes. Já os escuros trazem alegria, deixando o ambiente aquecido. A cor estimula a mente e o pensamento, abrindo espaço para a comunicação.
E onde usá-las: Prefira aplicar num cômodo específico para estudar ou trabalhar.

LARANJA: Essa cor quente ajuda a “quebrar o gelo” estimulando a superação de barreiras e o início de longas conversas. Também desperta o apetite e atrai as pessoas, já que dá a sensação de alegria.
E onde usá-las: Sala de estar, cozinha e locais onde haja muita interação social.

ROSA: Todos os seus tons – até o mais forte! – deixam transparecer tranqüilidade, carinho e amor. Não há problema em pintar cômodos inteiros de rosa.
E onde usá-las: Quarto de menina e de casal.

VERMELHO: Vibrante, estimula o campo sexual e espalha energia e alegria. Mas cuidado: muito vermelho pode causar agitação exagerada. Nunca pinte a parede atrás da TV com essa cor, por exemplo, pois desvia a atenção do olhar.
E onde usá-las: Sala de estar, cozinha e locais onde haja muita interação social.

LILÁS: Os tons claros têm efeito sonífero e relaxante – por isso, vale economizar para não deixar todo mundo sonolento. Já os ton escuros alteram a concentração de energia sexual.
E onde usá-las: Quarto de criança hiperativa e de casal.

VERDE: Lembra a natureza, tem uma vibração positiva e proporciona conforto. Com força tranqüilizante e calmante, repõe a vitalidade e fortalece a saúde.
E onde usá-las: Quarto de idosos, mas vale para qualquer ambiente.

AZUL: Se quer equilíbrio e sensação de sossego, prefira os tons claros. Os escuros, em excesso, podem deixar o cômodo com ar triste e depressivo.
E onde usá-las: Quarto de bebê e criança agitada.

CINZA: Passa a idéia de nebulosidade, deixando o lugar frio e embaçado. Opte por cinzas vivos e brilhantes, capazes de proporcionar aconchego.
E onde usá-las: Qualquer cômodo da casa, exceto quarto de criança.

PRETO Invista em pequenos detalhes, pois a cor tende a deixar o local triste, escuro e agressivo.
E onde usá-las: Próximo a canto de parede ou escada.

Compartilhe no:
  • Orkut
terça-feira, agosto 31st, 2010 | Author:

Tipos de lâmpadas especiais

A luz é composta pelas sete cores do arco-íris e os pigmentos contidos nos objetos têm a capacidade de absorver determinadas cores e refletir outras.
Portanto, a qualidade de reprodução das cores da lâmpada utilizada vai influir diretamente nas cores da decoração, alterando ou mantendo as cores escolhidas.
Um exemplo claro disto é quando compramos uma roupa em uma loja e depois ao sairmos vestidos durante o dia, percebemos que a cor não era exatamente aquela. A capacidade das lâmpadas reproduzirem bem as cores (IRC) independe de sua temperatura de cor (°K). Existem tipos de lâmpadas com três temperaturas de cor diferentes e o mesmo IRC. Em uma residência devemos utilizar lâmpadas com boa reprodução de cores (IRC acima de 75), pois a cor é fundamental para o conforto e beleza do ambiente.

Compartilhe no:
  • Orkut
segunda-feira, agosto 30th, 2010 | Author:

Tipos de lâmpadas

As lâmpadas que você pode utilizar para garantir a fidelidade de cores na sua casa.
As lâmpadas fluorescentes compactas Philips economizam energia e têm IRC 82, considerado muilo bom.
A linha de fluorescentes Super 80 Philips são adequadas para várias aplicações residenciais, possuindo IRC 85.
As lâmpadas halógenas dão mais brilho e desloque para sua residência com ótima reprodução de cores (IRC 100).
Apesar do alto consumo de energia elétrica que aumenta a conta de luz e da baixa durabilidade, as incandescentes têm o IRC 100 e podem ser usadas em todos os ambientes.

Compartilhe no:
  • Orkut
domingo, agosto 29th, 2010 | Author:

Cores na decoração

Cor luz (Síntese Aditiva) – A foz bronco é dividido em três cores básicos: ozul, vermelha e verde. No foto acimo, mostramos que o pigmento do poilrono obsoíve os cores ozul e verde, eliminando o vermelho, criondo poro os nossos olhos o tom ozul cion que vemos no poltrono e corpete. A fidelidade de cores na decoração é obtido com lampados que tenham a capacidade dc reproduzir os cores.

Compartilhe no:
  • Orkut
sábado, agosto 28th, 2010 | Author:

Decoração de um ambiente

Como iluminar.
REPRODUÇÃO DE CORES.
Um dos pontos mais importantes na decoração de um ambiente é a harmonia e combinação das cores, porém isto pode ser prejudicado se você não escolher as lâmpadas adequadas. A reprodução de cores de uma lâmpada é medida por uma escala chamada IRC (índice de Reprodução de Cores). Quanto mais próximo este índice for ao IRC 100 (dado à luz solar), mais fielmente as cores serão vistas na decoração. Isto ocorre porque, na verdade, o que enxergamos é o reflexo da luz que ilumina os objetos, já que no escuro não vemos as cores.

Compartilhe no:
  • Orkut
sexta-feira, agosto 27th, 2010 | Author:

Dicas para pintar paredes

Em geral, todos os matizes surgem mais luminosos diante de uma superfície escura. Tente instalar um vaso verde-claro diante de um fundo verme-lho-escuro e verá como o vaso dará a sensação de ser mais luminoso.
Evite cortinas muito coloridas, ou o sol que incide na sua janela tingirá todo o cômodo. No máximo, use xales de tonalidades mais fortes.
O computador e a televisão devem ficar diante de um fundo neutro para que não haja interferências na tela.
Para a mistura de estampas dar certo, procure aquelas que tenham uma ou duas cores em comum. Quanto mais tons semelhantes, mais harmoniosa ficará a composição.
Nem só as cores sugerem calor ou frio. Texturas, em um espaço monocromático, provocam a mesma sensação. A cômoda de madeira ganha realce sobre um piso de tábuas e ao lado de um estofado de linho cru, tornando a sala calorosa e convidativa. Pequenos elementos também trazem um bom efeito: almofadas com texturas sobre um sofá liso, por exemplo. Evite excessos e crie contrastes agradáveis de se ver.
Metais, tecidos sedosos e vidros refletem a luz e, como as cores frias, podem ser usados para clarear um ambiente ou fazê-lo parecer maior.

Compartilhe no:
  • Orkut
quinta-feira, agosto 26th, 2010 | Author:

Dicas de como pintar paredes

DICAS DE BOM-TOM
A diferença entre o sublime e o desastroso pode estar em detalhes como a cor do teto ou a forma de combinar estampas.
Um teto branco ilumina de maneira homogênea as cores que permeiam o ambiente. Isso não acontece com os tons escuros, que ainda dão a impressão de que o pc-direito é mais baixo.
Branco, bege c amarelo são ideais para clarear espaços com pouca luz natural.
Uma parede colorida numa sala quadrada ajuda a quebrar a simetria.
Paredes externas banhadas de sol tendem a aquecer ainda mais com tons quentes, que absorvem a luz. Muito claras, porém, podem ficar ofuscantes.
Todo quadro, objeto ou móvel à frente de uma parede colorida ganha um novo destaque.
Um objeto claro numa parede escura parece maior. Uma peça escura numa parede clara, menor.

Compartilhe no:
  • Orkut
quarta-feira, agosto 25th, 2010 | Author:

Como pintar paredes

Antes de empunhar o galão de tinta, leve em conta também estes fatores:
■ Analise as funções de cada cômodo, pense em quem passará mais tempo nele. Nos quartos, em geral, considere as cores luminosas e menos saturadas, já que se trata de um cômodo para relaxamento.
■ Dependendo do tom, pode-se aumentar ou diminuir espaços. Cores quentes e fortes reduzem, porque dão a sensação de proximidade; as frias e claras, ao contrário, dão a ilusão de proj fundidade, ampliando os ambientes. E claro que não é preciso tanto rigor: mesclar é sempre uma boa medida.
■ Se a intenção é criar aconchego, vale a pena recorrer aos tons quentes, mesmo em áreas pequenas. A sala com lareira, por exemplo, ficará mais acolhedora em tons de laranja do que toda branca.
■ Composições da mesma cor, em diferentes tons, são mais harmoniosas e repousantes. Se você optar pelo uso de vários matizes, lembre-se de que elas funcionam bem quando todas têm o mesmo valor tonai. Isso impede que os olhos se forcem constantemente a distinguir entre claros e escuros.
■ As cores também podem dividir os-ambientes – casos de salas que servem de estar e de jantar. Uma única parede pintada em um tom forte ajuda a delimitar a área de refeições. Para aproximá-la, use cores quentes; se a intenção for afastá-la, frias.
■ Se você ainda não sabe se elege paredes ou móveis coloridos, prefira a primeira opção. As chances de erro são menores e, se um dia você se cansar, pode pintá-las novamente. Comece escolhendo os tons neutros para peças grandes, como sofás e tapetes. Aos poucos, vá adicionando itens coloridos: um pufe, um vaso, al-mofadas. A partir daí, você pode repetir a cor de um desses elementos em uma ou mais paredes.

Compartilhe no:
  • Orkut
terça-feira, agosto 24th, 2010 | Author:

Decoração de interiores cor verde

Secundárias, a primeira mistura.
O verde, o laranja e o violeta integram esse grupo obtido pela mistura de duas primárias (amarelo + azul = verde, amarelo + vermelho = laranja, azul + vermelho = violeta). Todas juntas, ou duas a duas, as secundárias resultam em uma combinação vibrante e harmônica.

Compartilhe no:
  • Orkut
segunda-feira, agosto 23rd, 2010 | Author:

Combinação de cores

Primárias, o começo de todos os tons.
O nome já diz tudo: é a partir das primárias -o vermelho, o azul e o amarelo – que se forma toda a gama de tonalidades conhecidas. Essas cores não podem ser produzidas pela mistura de outras. Juntas, são puro contraste. Agora olhe outra vez para a foto ao lado e veja se ela lhe lembra algo. Seriam os matizes de Matisse?

Compartilhe no:
  • Orkut