Arquivado em la Categoría » Arquitetos brasileiros «

sábado, novembro 27th, 2010 | Author:

Arquitetos do Brasil

Carlos Bratke nasceu em São Paulo, em 1942. Arquiteto e urbanista pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Mac-kenzie, em 1967 com pós-graduação em Planejamento e Evolução Urbana na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Professor, foi presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (LAB), diretor do Museu da Casa Brasileira (Arquitetura e Design) e presidente da Fundação Bienal de São Paulo, até 2002. Entre suas inúmeras obras estão os mais de 750 mil metros quadrados construídos da Avenida Luís Carlos Berrini.

Compartilhe no:
  • Orkut
sexta-feira, novembro 26th, 2010 | Author:

Arquitetura paulista

CARLOS BRATKE.
“É difícil escolher uma obra ou uma área específica em São Paulo que tenha qualidades arquitetônicas e urbanísticas ou mesmo sentimentais. Essas áreas, para mim, são inúmeras porque, talvez, por sentimentalismo, a cidade me toca como um todo. São Paulo é uma bela cidade ao todo, peca somente nos detalhes. Optei por um edifício que representa uma época de ouro na arquitetura paulista, os anos 50: o edifício que foi a antiga sede do jornal 0 Estado de S. Paulo, na confluência da Avenida São Luiz e Rua Martins Fontes, com projeto do arquiteto Franz Heep, o mesmo que projetou o Edifício Itália e a Igreja de São Domingos.
0 hotel Jaraguá que ocupa a parte superior do edifício foi recentemente reformado por outro arquiteto a quem admiro, Miguel Juliano. 0 edifício do Estado foi uma solução de grande mestria em sua implantação. Heep soube contornar, com grande habilidade, a forma que se mostrava excessivamente simétrica, e portanto, sisuda e conseguiu uma imagem de uma leveza singular. Usando elementos variados de acabamentos de fachada, criando assim um aspecto descontraído e alegre. Acho que é uma arquitetura satisfeita da vida!”

Compartilhe no:
  • Orkut
quinta-feira, novembro 25th, 2010 | Author:

Arquitetos de são paulo

Formado pela Faculdade de Arquitetura Mackenzie, Mareio Kogan é arquiteto premiado pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (1AB) e outras instituições. Em 1995 realizou a exposição de maquetes Arquitetura e Humor, uma crítica aos problemas arquitetônicos e urbanísticos da cidade de São Paulo. Em 2002, a residência üama-Issa participa dos finalistas do maior concurso de arquitetura da atualidade, o World Architecture Awards, e é considerada pelo júri a segunda melhor residência.

Compartilhe no:
  • Orkut
quarta-feira, novembro 24th, 2010 | Author:

Arquitetos brasileiros famosos

MÁRCIO KOGAN.
A Praça Oscar Freire com a Avenida Doutor Arnaldo representa a cara de São Paulo. Singela, pavorosa, um autêntico lixo urbano. Seu mobiliário é magnífico, uma obra-prima do design -, de fazer inveja a Bóris Karloff. “0 patrimônio histórico deveria tombá-la, não perder tempo com predinhos art-nouveau, déco, no fundo, uma arquitetura importada. Essa praça é autêntica, única”, defende o arquiteto, que aponta ser o único defeito deste espaço concebido para o lazer urbano o fato de estar localizado no lado “errado” da Oscar Freire. “Comecei a fotografá-la, de repente um mendigo me passa uma descompostura. Eu não pedira sua autorização. Ele eslava 100% correto. Esta cidade também nos faz ficar mal-educados,” confessa Mareio Kogan.

Compartilhe no:
  • Orkut
terça-feira, novembro 23rd, 2010 | Author:

Grandes arquitetos brasileiros

Nascido em 1938, em São Paulo, formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, em 1960, Ruy Ohlake tem em seu currículo um número significativo de obras, entre ,is quais os .lar dins e Museu Aberto da Organização dos Estados Americanos, em 1995, Washington, Estados Unidos e, recentemente, Ohtake Cultural, em São Paulo, inaugurado em 2002, para citar algumas.

Compartilhe no:
  • Orkut
segunda-feira, novembro 22nd, 2010 | Author:

Principais arquitetos brasileiros

“O Parque do Ibirapuera é O conjunto mais significativo construído em São Paulo. 0 bonito paisagismo de Burle Max, os importantes projetos de Oscar Niemeyer, a realização de eventos como as bienais, as exposições na Oca, os shows de música, os concertos, fazem do parque uma referência cultural. E, todos os dias, especialmente em finais de semana, milhares de pessoas caminham por suas alamedas. Portanto, um ponto importante de convergência de pessoas de todas as idades, profissões e formação, numa área paisagística e arquitetonicamente de muita beleza.”
Outros grandes arquitetos brasileiros veja decoração interiores.

Compartilhe no:
  • Orkut